Veja 5 dicas essenciais para gestão de estoque

Gestão de estoque de forma inteligente!

Ter um estoque preciso é fundamental para o bom funcionamento de qualquer empresa, independente do ramo no qual ela está inserida. Esse é um setor vital, que quando mal administrado pode gerar sérios prejuízos e até a perda de clientes.

GESTÃO DE ESTOQUES
GESTÃO DE ESTOQUES

Para ajudar nessa árdua tarefa, existem algumas práticas facilitadoras. Temos alguns mecanismos de análise que podem contribuir para reorganizar os funcionários, realinhar estratégias e ter mais controle: os indicadores para gestão do estoque. Quer conhecer quais são os principais? Confira no post de hoje:

Cobertura do estoque

Esse é um dos principais indicadores para gestão do estoque, pois permite medir exatamente por quanto tempo os itens que você tem em inventário serão suficientes para atender a sua demanda sem que haja necessidade de reposição. A grosso modo, ele indica quantos dias, semanas ou meses de estoque temos verdadeiramente à mão.

Para calculá-lo basta cruzar os dados de estoque atual com a previsão de vendas, mas vale lembrar que essa métrica é sujeita às variações do mercado.

Utilização da capacidade de estocagem

Esse indicador serve para medir o nível de utilização da capacidade de estocagem que você possui, ou seja, o quanto você está utilizando da área disponível para armazenar seus produtos. Pelas práticas do mercado, o ideal seria um valor máximo entre 80 e 90% de ocupação.

O cálculo deve ser feito a partir da sua quantidade total de prateleiras ou posições subtraídas do número de prateleiras ou posições ocupadas e, então, convertendo para porcentagem.

Tempo da doca ao estoque

Esse indicador para gestão do estoque serve para medir o tempo transcorrido entre o início da descarga e a disponibilização do material para a separação dos pedidos. Isso permite ver se o setor está com boa fluidez, pois envolve desde a chegada dos produtos, passando pelo lançamento da movimentação no sistema, até a alocação física do material no estoque. A frequência de medição pode ser diária e as melhores marcas do mercado giram em torno de duas horas.

Vendas perdidas por falta de estoque

Como já dissemos, um estoque desorganizado pode acarretar um custo elevado e perda de clientes. Os prejuízos não são só pelo valor da venda perdida em si, mas no prejuízo à imagem da empresa, na insatisfação dos clientes que podem buscar a concorrência e muito mais. Esse indicador ajuda na prevenção desse cenário e foi criado para medir o número de vendas perdidas por falta de estoque. Deve ser lançado pela equipe de vendas e adaptado para cada caso.

Percentual de estoque indisponível para venda

Se você trabalha com materiais frágeis ou perecíveis, o risco de perder produtos se o estoque for mal acomodado e armazenado será grande. Uma equipe mal treinada ou desleixada certamente trará avarias aos produtos e acarretará prejuízos para seu empreendimento.

Essa métrica ajuda medindo o percentual de itens indisponíveis para vendas. Pode ser orçado como o custo do acervo que se tornou indisponível sobre o custo acervo total que você possui.

Esses são alguns dos principais indicadores para gestão do estoque. Eles podem contribuir para que você não tenha prejuízos desnecessários e fazer com que sua empresa funcione com muito mais exatidão.

Nós da Websign temos uma solução simples, com preço baixo e rápida para você que não tem tanto controle com estoque. Quer saber mais? Entre em contato conosco e solicite um orçamento!