Instalando certificado SSL no Hmailserver

Olá gente!

Mais uma vez vamos abordar um assunto do servidor de e-mail grátis de código aberto HmailServer que é a instalação passo a passo de um certificado de segurança SSL no servidor para envio de e-mails e recebimento, configuração das portas e teste.

Continuar Lendo >> Instalando certificado SSL no Hmailserver

Como recuperar e-mails hmailserver – arquivos .eml

Olá developers! Tudo bem com vocês?

Hoje vou abordar um assunto interessante, bem fácil e rápido de realizar que é Como recuperar e-mails do servidor de e-mail Hmailserver a partir de arquivos .eml

Como todos nós sabemos e não vou explicar neste post, o servidor de e-mails Hmailserver é grátis e de código-aberto, é um ótimo servidor de e-mails para atender quem deseja aprender mais sobre o funcionamento e pequenas demandas.

Leia: Como configurar hMailServer no Windows Server

Sabemos também que o nosso querido Hmailserver trabalha com arquivos físicos .eml e registros no banco de dados escolhido no momento da instalação, onde mantém sincronizado seu banco de dados interno com os arquivos físicos do servidor. Nestes arquivos ficam armazenados os e-mails enviados e recebidos pelo servidor separados por conta, geralmente no diretório: C:\Program Files\hMailServer\Data\ constam além das mensagens em texto plano, contém html, anexos, destinatários, etc.

Continuar Lendo >> Como recuperar e-mails hmailserver – arquivos .eml

Bauru apresenta sistema de gestão de documentos a gestores no Fórum de Cidades Digitais

Município reduziu custos e melhorou a tramitação de processos com a Gestão Eletrônica de Documentos

 Com uma solução caseira, Bauru (SP) vem economizando ao mesmo tempo em que agiliza os processos por meio da Gestão Eletrônica de Documentos (GED). O modelo desenvolvido pela equipe de TI da Prefeitura será apresentado a gestores durante o I Fórum de Cidades Digitais do Norte Pioneiro, que acontece no próximo dia 16 de fevereiro em Jacarezinho.

O evento, organizado pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura de Jacarezinho, irá reunir prefeitos, gestores e vereadores para tratar de aprimoramento dos serviços públicos e desenvolvimento dos municípios por meio de investimentos nas Tecnologias da Informação e Comunicação. As inscrições para o Fórum são gratuitas para servidores públicos e podem ser feitas pelo http://forum.redecidadedigital.com.br/

Sistema de Digitalização de Documentos GED
Sistema de Digitalização de Documentos GED

Melhoria na gestão da documentos

A circulação de documentos via meio digital tem resultado em redução de custos com papel, pastas e impressões. Segundo o coordenador de Informática da Prefeitura de Bauru, Wellington Silva, cerca de R$10 mil já foram economizados desde a implantação da solução em outubro do ano passado, com 80 fluxos criados de processos pequenos, isso representa menos de 1% dos processos tramitados no ano passado. A meta até o fim de 2017 é chegar 30% de todo o fluxo.

Silva também ressalta a melhoria nos procedimentos internos das secretarias. Atualmente, finanças, jurídico e desenvolvimento econômico, por exemplo, já atuam com o sistema. “As secretarias passaram a pensar nos fluxos”, observa ele. “O fluxo de papel é muito grande. Criamos 153 mil documentos físicos e 10 milhões de impressões em 2016. Nossa estimativa é economizar R$300 mil depois de toda a implantação”, conta o coordenador de Informática.

Outra ferramenta desenvolvida pela equipe de programadores da Prefeitura também possibilitou maior controle sobre as taxas de obras no município. “Hoje a Secretaria consegue ter uma visão de tudo que entra e quanto tem para arrecadar”, completa.

Fórum – Além de Bauru, haverá apresentação de iniciativas desenvolvidas em Jacarezinho, Wenceslau Braz, Santo Antônio da Platina e Ribeirão Claro, nas áreas da Saúde, Internet Gratuita, Georreferenciamento e Segurança. O evento também contará com a participação do coordenador de Ciência e Tecnologia do Estado, Evandro Razzoto, para tratar de políticas públicas disponíveis aos municípios.

O diretor da RCD, José Marinho, explica que o objetivo do Fórum é estimular investimentos, promover a troca de experiência e aproximar gestores de soluções que visam dar eficiência à máquina pública e melhorar a qualidade de vida da população por meio da tecnologia. O I Fórum de Cidades Digitais do Norte Pioneiro tem o patrocínio bronze da Nick Network e apoio da Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (Amunorpi), Associação Brasileira de Internet (Abranet), Associação dos Municípios do Médio Paranapanema (Amepar) e União de Vereadores do Paraná (Uvepar).

FONTE: Artigo da Rede Cidades Digitais.

Veja benefícios de ter um sistema de gestão escolar

Neste post, vamos ver um pouco sobre os benefícios, valores, conceitos e na verdade o que são softwares de gestão escolar e o que isso pode te ajudar na gestão da sua escola.

Sabemos que com o avanço contínuo da tecnologia, ficou cada vez mais fácil e rápido executar ações antes embora complexas e demoradas, podemos executar sem erros em segundos. Como por exemplo, fazer histórico de alunos no âmbito escolar, escolas que antes demoravam até uma semana para entrega do documento hoje em dia, as que usam um sistema de gestão escolar, podem entregar no mesmo dia. E isso é possível com o investimento do gestor e adaptação para uso em sua escola.

Sistema de Gestão Escolar ONLINE
Sistema de Gestão Escolar ONLINE

O que é um software gestão escolar?

O conceito de gestão escolar nos remete ao gerenciamento e administração de uma determinada instituição de maneira eficiente. O objetivo da gestão escolar, portanto, é organizar todas as áreas, aspectos e determinantes para que o processo fim (a educação) ocorra de maneira eficaz, garantindo seu objetivo principal, que é a aprendizagem efetiva por parte dos alunos.

O software de gestão escolar é na prática, um sistema que faz o controle de todos processos da escola: financeiro, contábil, recebimento, retenção entre outras tarefas que são indispensáveis para a gestão escolar.

Atualmente, diante de tantas possibilidades digitais e do avanço tecnológico, os softwares de gestão escolar estão em pauta. A automatização garante uma integração de todos os fatores do processo educacional (tanto a atividade fim como as atividades à sua volta) garantindo, assim, uma gestão eficiente. Mas, quais são os benefícios desse tipo de ferramenta? Conheça a seguir.

Benefícios dos softwares de gestão escolar

Os benefícios ligados à utilização desse tipo de ferramenta são diversos. Para começar, citaremos:

  • Aumento na captação de alunos;
  • Diminuição da evasão escolar;
  • Diminuição dos níveis de inadimplência;
  • Controle e gestão financeira eficiente;
  • Aumento da produtividade das equipes envolvidas;
  • O foco passa a ser o cliente e não os processos operacionais;
  • Melhoria na tomada de decisão das áreas gerenciais;
  • Fidelização de clientes (pais e responsáveis).

Como lidar com a inadimplência no mercado

Sabemos que a inadimplência é algo com que todas as instituições precisam lidar. E por poderem prejudicar o andamento de algumas atividades e projetos, é importante preparar-se para ela. Mas, como?

  • Conheça os pais e o seu aluno: a melhor maneira é através de formulários e reuniões mensais. O software auxilia no cadastramento dos estudantes!
  • Tenha um departamento financeiro estruturado: aqui também entra o software de gestão, pois ele auxilia no gerenciamento das finanças da escola, ajuda a saber quem está inadimplente e acompanhar as datas de vencimento;
  • Cobrança automática;
  • Departamento jurídico preparado.

Como você pôde perceber, fica muito mais fácil lidar com a inadimplência quando se tem um software de gestão escolar, não é mesmo? Mas, quais as outras vantagens e oportunidades dessa ferramenta?

Vantagens e oportunidades

Dentre as mais diversas vantagens e oportunidades, podemos destacar:

  • Flexibilidade no controle da instituição;
  • Segurança através de senhas com criptografia e dados armazenados em um servidor;
  • Necessidades e demandas reunidas em um só espaço;
  • Possibilidade de análise de perfil dos pais e alunos;
  • Melhor gerenciamento de pagamentos e recebimentos;
  • Emissão de relatórios de inadimplência, recebimentos e pagamentos.

Agora que entendemos o conceito de gestão escolar e os benefícios e vantagens do software de gestão escolar, você têm interesse no sistema? Conheça o sistema de gestão escolar da Websign Sistemas, entre em contato conosco clicando aqui para solicitar um orçamento grátis!

Prefeitos eleitos nas 32 cidades mais empreendedoras do país focam em inovação

Ao todo, eles incluíram 321 propostas citando o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação para aprimorar algum setor da administração pública, revela levantamento da Rede Cidade Digital.

Nas 32 melhores cidades para se empreender no país o investimento nas Tecnologias da Informação e Comunicação para fomentar o desenvolvimento econômico está previsto para os próximos quatro anos. É o que revela consulta feita Rede Cidade Digital (RCD), a pedido da Revista Exame, aos planos de governo dos prefeitos eleitos nestas localidades e protocolados junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O levantamento da RCD, que atua no estímulo às cidades inteligentes, mostra que depois da informatização dos serviços públicos (item mais lembrado com 21%), que inclui a modernização e adoção de sistemas de gestão, por exemplo, incentivos na área para economia criativa, parques tecnológicos, incubadoras e startups foram as propostas mais destacadas pelos prefeitos eleitos: 42 ou 13% do total.

Prefeitos eleitos nas 32 cidades mais empreendedoras do país focam em inovação
Prefeitos eleitos nas 32 cidades mais empreendedoras do país focam em inovação

Ao todo, 321 propostas para o uso das TICs para aprimorar algum setor da administração pública constam nos documentos. As cinco cidades que mais apontam investimentos em tecnologia, com foco em ambientes de inovação e de conectividade, são Teresina (PI), São Paulo (SP), Natal (RN), Aracaju (SE) e Joinville (SC), respectivamente. Assim como nas localidades menores, a necessidade de melhorar o atendimento e dar mais eficiência a setores como Saúde, Educação e Segurança também estão entre os principais projetos da nova gestão 2017-2020.

Para o diretor da RCD, José Marinho, a demanda social, exigida pelo cidadão cada vez mais conectado, faz com que os municípios busquem na tecnologia a solução para diversos problemas urbanos. “Principalmente nos grandes centros, que sofrem há décadas com o crescimento desordenado devido à migração, a tecnologia é fundamental para melhorar o fluxo intenso de informação e facilitar a vida das pessoas por meio da implantação de ferramentas, equipamentos e soluções”, observa Marinho.

As localidades mapeadas pela RCD constam no Índice Cidades Empreendedoras, produzido pela Endeavor, e divulgado recentemente. Dos 31 planos de governo analisados, dois não citam o uso de tecnologia: Sorocaba e São José dos Campos (SP). Apenas Brasília não entrou na contagem dos dados por não ter eleições municipais.

Maringá, que sediou em novembro o 4º Congresso Paranaense de Cidades Digitais, é a melhor colocada entre as localidades do Estado. Está entre as 10 primeiras do país com maior número de propostas em tecnologia. Teresina lidera o ranking, onde o prefeito reeleito Firmino Filho, do PSDB, acrescentou mais de 35 itens referindo-se à adoção de iniciativas tecnológicas para aprimorar algum setor da administração municipal.

De acordo com o plano de governo registrado no TSE, além de investimentos em tecnologia nas principais áreas como Saúde, Educação e Segurança, Firmino cita a criação e implantação do Núcleo de Startups em parceria com as universidades, do Polo Empresarial- Sul como meta articular junto às empresas de telecomunicações a instalação de internet de alta velocidade na região e do Projeto SINERGIA, que tem como objetivo, segundo o documento, “desenvolver um centro de empreendedorismo em Tecnologia da Informação na capital, com ações de qualificação, articulações com empresas de tecnologia que apoiam estudantes e jovens profissionais na inserção no mercado de trabalho”.

Sobre a Rede Cidade Digital – Iniciativa apartidária criada há cinco anos para estimular o aprimoramento dos serviços públicos e crescimento econômico, principalmente de municípios menores, por meio das Tecnologias da Informação e Comunicação. Desde então, promoveu mais de 30 fóruns regionais de cidades digitais e cinco congressos estaduais, gratuitos para servidores municipais e abrangendo os três estados do Sul, como forma de levar informação sobre os benefícios e impactos de investir no setor.

Realizados em parceria com Prefeituras e Associações de Municípios, os eventos são direcionados a prefeitos, gestores e vereadores que têm pouco ou nenhum acesso a esse tipo de conhecimento, geralmente concentrado em grandes centros. O objetivo, conforme ressalta o diretor da RCD, é aproximar os administradores públicos das novas tecnologias e do mercado fornecedor de tecnologia, interessado em levar soluções aos pequenos municípios. O principal meio de comunicação é o portal redecidadedigital.com.br. Em 2017, o planejamento da RCD envolve também a realização de eventos em outros dois estados: São Paulo e Minas Gerais. “Trata-se de um novo ciclo nas cidades onde a tecnologia terá papel determinante para o desenvolvimento e aprimoramento dos serviços públicos. Com planejamento em TIC e inovação, os municípios passam a encontrar uma nova fonte para reduzir gastos, aumentar a arrecadação e, principalmente, tornar a vida do cidadão melhor”, completa Marinho.

Informações sobre o calendário de eventos da RCD em 2017 e como diversas Prefeituras pelo país têm investido em tecnologia podem ser obtidas pelo redecidadedigital.com.br

Software é cada vez mais protagonista na transformação digital brasileira

Em 2017, as projeções são de que as despesas com softwares cresçam 7,8%

Os gastos com TI no Brasil devem atingir R$ 236,1 bilhões em 2017, um aumento de 2,9% comparado a 2016, de acordo com a última previsão feita pelo Gartner. Os analistas da consultoria afirmam que, no futuro, o fortalecimento da moeda real fará com que o dólar referente a TI vá além, ajudando as organizações a atualizarem suas tecnologias conforme a melhora da economia brasileira.

Softwares
Softwares

“A volatilidade significativa da taxa de câmbio e os desdobramentos políticos têm impactado o mercado brasileiro nos últimos dois anos. No entanto, de uma perspectiva de gastos com TI e em um momento de comportamento de austeridade do mercado, o Brasil está começando a mostrar sinais de recuperação. O País está em uma fase de transição em direção às tecnologias com um impacto nos negócios em curto e médio prazo e uma transformação digital em longo prazo”, afirma Luis Anavitarte, Vice-Presidente de Pesquisa do Gartner.

Projeções do Gartner para 2017 em relação a 2016 apontam que o segmento de dispositivos (incluindo PCs, tablets, celulares e impressoras) no Brasil deve atingir um total de R$ 46 bilhões, um aumento de 5,3%. Os gastos com sistemas de Data Center totalizarão R$ 6,8 bilhões, uma queda de 1,4% sobre 2016. Já as despesas com software irão chegar a R$ 14,6 bilhões, crescendo 7,8%. Por sua vez, os gastos com serviços de TI alcançarão R$ 55,4 bilhões em 2017, um aumento de 6,3%, e os serviços de comunicação devem ter um crescimento estável, totalizando R$ 113,3 bilhões em 2017.

De acordo com a consultoria, Software e serviços de TI serão a chave para o desenvolvimento da infraestrutura da civilização. “A infraestrutura da civilização mudará para sempre a forma como as pessoas agem social, digital e fisicamente por meio de sensores conectados e da inteligência digital”,pontuou o Vice-Presidente de Grupo do Gartner, Val Sribar. Para ele, os gestores de TI vão participar da criação de uma nova plataforma digital baseada em inteligência, que permitirá a criação de ecossistemas, negócios conectados e indústrias em queda. Ela irá mudar a própria sociedade e a forma como as pessoas vivem.

Via Convergência Digital.

Em Santo Ângelo(RS), aplicativo permitirá maior integração entre população e a prefeitura

Os moradores do município de Santo Ângelo terão uma nova ferramenta de contato e solicitação de serviços públicos gerenciados pela prefeitura municipal, o Aplicativo Cidadão Mobile, que está em fase de testes e em breve estará disponível para que a população possa solicitar serviços como a manutenção de logradouros públicos, serviços de iluminação pública como a trocas de lâmpadas e além disso, o contribuinte contará com a central da dengue. O aplicativo de celular também permite que o contribuinte faça denúncias sobre a fiscalização de obras, veículos estacionados em locais proibidos e a fiscalização tributária. O software pode ser baixado na maioria dos celulares e tablets que possuem o sistema Androide e está disponível através da Play Store.

Aplicativo Prefeitura Santo Angêlo
Aplicativo Prefeitura Santo Angêlo

Como acessar – Para fazer o download do aplicativo o cidadão deve acessar o site da prefeitura municipal de Santo Ângelo: http://www.santoangelo.rs.gov.br, clicar na aba “Cidadão Mobile” e fazer o download direto para o celular. Na aba também constam informações sobre o uso e as funcionalidades do aplicativo.

Outra opção de download é diretamente na Play Store, basta o munícipe abrir a Play Store diretamente no celular, procurar por “Cidadão Mobile” e em seguida fazer o download. Depois de instalado no celular, basta um cadastro rápido, escolher a cidade e já estará pronto para uso. Além de Santo Ângelo, algumas cidades da região como São Luiz Gonzaga, Giruá e Horizontina já contavam com o aplicativo.

Via O Mensageiro.

Prefeitura de Natal adota sistema de gestão de correspondência eletrônica entre secretarias

Na busca por economia e mais agilidade na comunicação entre as suas secretarias, a Prefeitura de Natal passa a adotar um sistema de gestão de documentos eletrônicos, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Planejamento (Sempla). O sistema já foi testado como projeto piloto durante um mês pela Secretaria de Tributação e pela Procuradoria Geral, apresentando resultados satisfatórios.

Prefeitura de Natal
Prefeitura de Natal

Os bons resultados levaram à publicação do Decreto-Lei 11.093, no último dia 8, pelo prefeito Carlos Eduardo, determinando “a utilização do Módulo de Documentos previsto no Sistema de Controle de Informações – PMN como principal ferramenta de comunicação oficial entre os de órgãos da estrutura municipal”. Pelo Decreto, os órgãos municipais têm 30 dias para se adequarem ao novo sistema de troca de correspondência.

“Esse sistema vem trazer mais agilidade e facilitar a comunicação entre as secretarias, além de promover uma grande economia em insumos, como papel e tinta de impressora”, argumenta a chefe da Coordenadoria de Tecnologia de Informação da Sempla, Carolina Barbosa. Segundo ela, a adoção do sistema de correspondência eletrônica partiu de uma orientação do Conselho Municipal de Desenvolvimento, considerando ” os princípios da celeridade, economicidade e da eficiência administrativa”.

Considerando os avanços tecnológicos, que possibilitam melhorias na gestão das correspondências oficiais, Carolina Barbosa diz que uma luta a ser travada é a do uso do papel, “uma cultura que precisa ser vencida”. Ela ressalta que nos 30 dias do projeto piloto mais de 500 documentos transitaram pelo sistema, sem papel e com tempo médio de três dias, quando antes era de cinco. Os resultados foram apresentados em reunião com todos os coordenadores de TI dos órgãos municipais.

Segundo o Decreto municipal, o sistema de correspondência eletrônica deve ser utilizado na modalidade “Ofício” para as comunicações externas e na modalidade “Memorando” para as comunicações internas. Cada órgão deve gerenciar o cadastramento de seus usuários e a implantação do sistema, cabendo a SEMPLA a gestão e manutenção do sistema. Ficam fora da nova modalidade de correspondência, “ as comunicações despachadas em processos administrativos”. O Decreto prevê, ainda, que a comunicação ” deve atender às formalidades hierárquicas, não sendo permitidas as comunicações diretas entre departamentos ou setores de um órgão com outro órgão ou seus departamentos e setores”.

Via Agora RN.

Biometria nos serviços federais começa pela Saúde

O Ministério da Saúde será o primeiro órgão da administração pública federal a utilizar os serviços de biometria proposto pelo governo federal para todos os programas sociais. Com isso, os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) poderão ser identificados pela digital. A política, construída a partir de uma parceria com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), irá proporcionar maior segurança no registro e acesso de informações dos cidadãos, além de contribuir para evitar fraudes.

Biometria
Biometria

O projeto piloto para o novo modelo de identificação deve começar em serviços ofertados pela atenção básica já a partir do próximo ano. O acordo foi fechado, nesta terça-feira (16), em reunião entre o ministro da Saúde, Ricardo Barros, e o secretário de Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Marcelo Pagotti.

Para o ministro da Saúde, Ricardo Barros, este será um importante passo para o aperfeiçoamento dos sistemas em saúde. “Estamos fazendo um esforço enorme para acelerar a informatização no SUS, que é uma prioridade na minha gestão. Estamos conseguindo a adesão de muitos parceiros e não tenho dúvidas de que irá melhorar os serviços de saúde”, avaliou.

Ainda segundo o ministro, a biometria irá permitir a disponibilização segura do prontuário eletrônico do paciente, já iniciado a partir do Cartão SUS – identidade do cidadão no acesso aos serviços de saúde público e privados.

O secretário de Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Marcelo Pagotti, parabenizou o pioneirismo. “O Ministério da Saúde saiu na frente na implementação da biometria para simplificar o atendimento aos brasileiros. Os dados do TSE serão utilizados para garantir a plena identificação dos cidadãos e a segurança de seus dados. A Secretaria de Tecnologia da Informação dará total apoio na implementação deste projeto, que revolucionará os serviços públicos”, disse.

O uso da biometria para identificar cidadãos nos bancos de dados ou em serviços públicos faz parte de uma política de governo para aperfeiçoar os programas sociais a partir de uma parceria com o TSE para utilização da base biométrica.

Via Convergência Digital.

Representantes de 20 localidades já estão inscritos para o II Fórum de Cidades Digitais dos Campos Gerais

Em tempos de recessão econômica e momento pré-eleitoral, no qual novos projetos serão propostos nos municípios, evento torna-se estratégico por estimular o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação no desenvolvimento das localidades

No próximo dia 07 de Julho, gestores da região reúnem-se no Cine Teatro Ópera, em Ponta Grossa, com olhar nas cidades inteligentes para a solução de diversos problemas urbanos. O foco do II Fórum de Cidades Digitais dos Campos Gerais, organizado pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura de Ponta Grossa e Associação de Municípios dos Campos Gerais (AMCG), são as Tecnologias da Informação e Comunicação para aprimorar os serviços públicos e desenvolver as localidades.

Tecnologia da Informação e Comunicação
Tecnologia da Informação e Comunicação

Representantes de 20 localidades já estão inscritos no evento que abordará temas como comunicação e relacionamento dos cidadãos, aumento de arrecadação, digitalização de documentos, planejamento e execução de projetos que estão proporcionando para alguns municípios dos Campos Gerais otimizar a gestão, reduzir custos e, principalmente, facilitar a vida da população com o uso da internet. “Será a oportunidade para que prefeitos, gestores e vereadores compartilhem experiências e conheçam ideias para aplicar em seus municípios. As cidades que estiverem preparadas para o momento de crescimento econômico do país sairão na frente no processo de desenvolvimento, já que se tornarão mais atrativas por esse ambiente de inovação e conectividade”, afirmou o diretor da Rede Cidade Digital (RCD), José Marinho, informando que a programação completa estará disponível no início da próxima semana.

Em 2015, a primeira edição realizada também em Ponta Grossa contou com a apresentação de algumas cidades digitais da região como Telêmaco Borba, Piraí do Sul e Engenheiro Beltrão. Segundo o diretor da RCD, os fóruns e congressos promovidos têm estimulado o surgimento de iniciativas pelo país. “Carambeí, por exemplo, vai mostrar como tem investido em tecnologia para melhorar os serviços e o atendimento ao cidadão”, adianta Marinho.

O II Fórum de Cidades Digitais dos Campos Gerais tem o patrocínio prata do SAJ Procuradorias e apoio da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação, Software e Internet no Paraná (ASSESPRO-Pr). As inscrições são gratuitas para servidores públicos e devem ser feitas pelo http://forum.redecidadedigital.com.br/pontagrossa.

Serviço:

II Fórum de Cidades Digitais dos Campos Gerais
7 de Julho
Ponta Grossa
Cine Teatro Ópera
Início: 8 horas
Inscrições gratuitas para servidores públicos
http://forum.redecidadedigital.com.br/pontagrossa/